Roscosmos e a missão da Starliner na ISS

NASA-STARLINER-BOEING
Cápsula espacial CST-100 Starliner da Boeing em colaboração com a Bigelow Aerospace

A agência espacial russa Roscosmos não tem planos de tomar medidas adicionais de segurança durante o acoplamento da espaçonave Starliner dos EUA (NASA) e da Estação Espacial Internacional (ISS) no próximo mês, informou o serviço de imprensa da agência nessa terça-feira, 16 de julho de 2019.

“O lado norte-americano notificou a Roscosmos sobre o vôo de sua espaçonave. Ela ainda está marcada para agosto”, disse um porta-voz da companhia, acrescentando que “o lado norte-americano não forneceu esclarecimentos até agora”.

“Não há planos para adotar medidas de segurança adicionais para complementar as previstas para situações semelhantes”, acrescentou a fonte.

O Starliner está sendo desenvolvido pela Boeing. Mais cedo, a agência espacial dos EUA disse que chegou a um acordo com a Boeing de que o primeiro teste de voo tripulado para a Estação Espacial Internacional ocorrerá após uma avaliação técnica aprofundada de todos os sistemas. A missão será mais longa do que inicialmente planejada, mas sua duração será conhecida mais tarde, segundo a NASA.

2 comentários em “Roscosmos e a missão da Starliner na ISS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *